Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2011

Santo António!

Verdadeiramente é um grande para um discípulo do Senhor poder aplicar a si o magnifico texto de Isaías que Jesus em Nazaré aplicou a si mesmo: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para anunciar a Boa-Nova aos pobres...”. Na verdade o Espírito esteve sobre frei António de Lisboa, que levou a feliz notícia, o Evangelho da paz, aos pobres com um sucesso extraordinário. Proclamou a libertação aos cativos e, aos cegos, a recuperação da vista; a mandou em liberdade os oprimidos de uma maneira assim extraordinário que foi canonizado (declarado santo pela Igreja) depois de apenas um ano da sua morte. No texto de Isaías, no qual vemos claramente a acção do Espírito Consolador que cura os desesperados, que consola os aflitos, queria sublinhar o anúncio de liberdade, que nos faz ver o Espírito em acção como criador, assim como o invoca o hino de Pentecostes que ontem cantamos na liturgia. Todos somos prisioneiros de tantos condicionamentos, provenientes do nosso temperamento, d…

Ergue-se Deus o Senhor!

O Senhor Ressuscitado voltou para a Galileia pagã. É ali que ele tinha iniciado a anunciar a conversão e o Evangelho do Reino (Cf. Mt 4,15.17.23). É ali, naquele lugar de fronteira, que ele tinha marcado encontro com os seus discípulos, que se afastaram quando ele, o pastor, tinha sido ferido (Cf. Mt28,8-10). Voltou aos lugares do início, para dar-lhes a plenitude: o ressuscitado é a luz decisiva que ilumina todos aqueles que caminham nas trevas e na sombra da morte.
Ele convocou os discípulos sobre uma montanha, como ao início também os tinha conduzidos sobre o monte, quando falou-lhes anunciando a via da felicidade do Reino dos céus (Cf. Mt 5,1). Deus também tinha convocado o povo aos pés do Sinai quando quis fazer dele a sua “ekklesia” (cf. Es 19). O Ressuscitado está sobre esta montanha em Galileia, que simboliza o encontro entre o céu e a terra, declarando-se, solenemente, como aquele que recebeu toda a autoridade nos céus e sobre a terra (Cf. Mt 28,18). Do cimo desta montanha e…

Regresso!!

Os “seguidores” amigos e leitores mais atentos do nosso Poço da Palavra deram perfeitamente conta que nestes últimos dias o blog tem sido de alguma forma transcurado e muito pouco actualizado. Agradeço os que, preocupados, mandaram-me mensagens querendo saber se estava tudo bem comigo e com o blog. Efectivamente está tudo muito bem. O facto é que, terminada a minha bela estadia em Itália, regressei para a minha terra Cabo Verde. O regresso em si (cerca de seis horas de viagem) não justificaria, no entanto, um período assim longo de quase ausência. Mas não quis regressar definitivamente para Cabo Verde e ultimar a minha preparação para a Ordenação presbiteral (10 de Julho 2011) sem antes visitar em Portugal os confrades e amigos que no passado (e ainda no presente) contribuíram significativamente para que o meu percurso nunca fosse uma coisa só minha mas fosse partilhado em fraternidade. Neste tempo de viagem não tive tempo suficiente para escrever post para o nosso blog. Peço desculpa…