Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2010

Deus Conta connosco!

Quando Lucas menciona que Jesus tomou com coragem o caminho de Jerusalém, apresenta Cristo plenamente livre e decidido em ir até ao fim da sua missão, com o risco de aí viver a sua Paixão. É, pois, um Cristo a caminho que reencontram os seus discípulos e, nesta caminhada como em todas as outras, há obstáculos de toda a espécie. Encontra a recusa dos Samaritanos, mas Jesus passa e respeita a liberdade das pessoas que encontra. Ao contrário de Tiago e João que queriam empregar o método da força… E depois, quando alguém caminha dá também vontade de seguir os seus passos. Somente Cristo em marcha sabe aonde vai, avança com passo decidido. Então, quem quiser segui-l’O não pode ter hesitações nem restrições. Para Ele, o tempo urge, tem a ver com a salvação da humanidade, com a vontade do Pai. Se Jesus parece exigente para com aqueles que O querem seguir, é porque Ele mesmo é exigente quanto à sua própria caminhada. É caminhando que Jesus convida a colocarmo-nos a caminho atrás d’Ele. Então…

Quem és Tu Senhor?

Senhor e meu Deus, tu és o meu abrigo.
Meu destino está em tuas mãos
Tu que me aconselhas, eu te bendigo.
Pai querido, Deus de minha salvação.
Só tu me ensinas o caminho da vida
Meu coração se regozija na tua presença
Do corpo e da alma tu curas as feridas
Creio que de ti virá a nossa recompensa.
Inclina teu ouvido para mim Senhor
Quero louvar-te noite e dia
Buscar-te com alegria, servir-te com temor.
Saciar-me com a tua sabedoria.
Graças te dou Senhor por minha existência
Sem você eu nada sou não existo.
Ó Deus de amor, de infinita providência.
Que enviaste a Jesus Cristo.

Autor: Antonio Ademir Fernandes (http://antonioblog.nireblog.com/)

Perdoada e Salvada!

O fariseu que recebe Jesus à mesa pára o seu olhar sobre o que se vê: uma pecadora introduziu-se na sua casa; para ele, ela não é senão uma pecadora. Quanto a Jesus, lança o seu olhar sobre a mulher procurando ver, através do seu comportamento, tudo o que se passa no seu coração: se ela chora, é porque é infeliz e lamenta o seu passado; se ela molha com as suas lágrimas e limpa com os seus cabelos os pés de Jesus, se ela os beija e sobre eles derrama perfume precioso, é para manifestar o seu grande amor. Não é preciso mais nada para Jesus: Ele perdoa, não porque ela pecou muito, mas porque amou muito, mesmo se ela amou mal; sobretudo, é a sua fé que a salva. Ela faz a experiência do Amor louco de Deus que perdoa, experiência que o fariseu ainda não fez. Porque o fariseu e os convidados se ficam pelas aparências, encerram a mulher no passado. Porque Jesus olha para além das aparências, abre-se à mulher um futuro diferente, e ela parte em paz. (www.dehonianos.org)

Dom Luigi Padovese: Anunciar com a vida o Evangelho da paz

No dia em que a Igreja celebrava o Corpus Domini, isto é, a promessa realizada da presença do Senhor da vida entre nós na Eucaristia, era anunciada a todo o mundo a terrível notícia do assassinato de Mons. Luigi Padovese, franciscano capuchinho, bispo e vigário apostólico da Anatólia. Tive a felicidade de trabalhar alguns anos com este franciscano de coração solar e inteligência sensível, pelo que este acontecimento me deixou abalado e me impeliu a deixar sobre ele o meu testemunho. Foi um professor estimado de centenas de alunos espalhados por todo o mundo, pois chegou a leccionar simultaneamente em 3 universidades pontifícias: Antonianum, onde foi presidente durante longos anos do Instituto de Espiritualidade, na Gregoriana e no Alfonsiano. A sua paixão e área de ensino eram os Padres da Igreja, os mesmos que lhe servirão de referência doutrinal e de vida no seu ministério sacerdotal e episcopal, coroado com a prova do sangue. Escreveu e publicou numerosos e importantes livros sobre…

Vida doada, Pão (re)partido

As pessoas reúnem-se em volta da mesa em diversas circunstâncias. Ao redor da mesa se discutem problemas, se celebram vitórias, se partilha a amizade e o carinho. As famílias, os povos e os amigos encontram-se e partilham a vida e os desafios ao redor da mesa.


É assim que ainda hoje fazemos. As famílias celebram as festas ao redor da mesa, os políticos decidem tratados importantes ao redor da mesa, as pessoas divertem-se sentados à mesa, para jogar ou para conversar com os amigos.

As leituras de hoje convidam-nos a sentarmo-nos à mesa com Deus. Ele preparou e quer oferecer-nos gratuitamente um alimento diferente que sacia a nossa fome de vida, de felicidade e de eternidade.

No Evangelho, Cristo realiza um milagre grandioso – Multiplica os pães.

Jesus vê a fome e busca na comunidade a solução do problema – Jesus ordena aos seus discípulos: “- Dai-lhes vós mesmos de comer!”

Ainda hoje Jesus pede a todos e a cada um dos seus discípulos: - Dai-lhes vos mesmos de comer… o pão da alegria, …